sábado, 11 de março de 2017

Papa Dâmaso I


Nasceu em Guimarães ou Idanha-a-Velha em c. 305; 
morreu em Roma em 384.

Filho de António e Laurentina, pensa-se que nasceu na Península Ibérica porque o Liber Pontificalis (O Livro dos Papas), a história dos Sumo Pontífices, que começa com São Pedro e que na sua forma primitiva ia até ao Papa Estevão V (885-891), afirma que «Damasus, natione hispanus, ex patre Antonio ...», mas a frase pode só significar que a família, ou o pai, era oriunda dessa região o que não implica que tivesse nascido na Península. Muitas localidades ibéricas afirmam ser o berço do seu nascimento, havendo quem defenda que, para além das duas povoações já citadas, possa ter nascido em Arguelaguer, Madrid ou Tarragona. 

Foi André de Resende que no seu Breviário de Évora de 1548 afirmou que o «... B. Damasus ... patria Vimaranensis ex Bracarensi Provincia», isto é, que São Dâmaso tinha nascido em Guimarães, no  Arcebispado de Braga.

A verdade, é que Dâmaso aparece ainda criança em Roma, onde o pai era Secretário de São Lourença, Mártir, um dos sete diáconos da Igreja de Roma, martirizado durante a perseguição do Imperador Valeriano realizada em 258. A sua vida até ser eleito Papa, é muito resumida afirmando-se unicamente que era dotado de grande cultura e santidade.

Foi eleito Papa em 1 de Outubro de 366, por larga maioria, mas alguns seguidores do anterior Papa Libério, próximos do Arianismo, consagraram o diácono Ursino, criando um Antipapa para tentar depor Dâmaso I.

Fonte:
The Catholic Encyclopedia, Volume IV
Enciclopédia Luso-Brasileira de Cultura - Verbo, Lisboa, Verbo, 1967, vol. 6, cols. 742-743
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...